TopAd-Desk
TopAd-Mob
Início Destaques Homem negro é espancado até a morte em supermercado em RS

Homem negro é espancado até a morte em supermercado em RS


Um homem negro foi espancado e morto por dois homens brancos em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na noite desta quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra (nesta sexta, 20). João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi agredido em uma unidade do supermercado Carrefour. As imagens da agressão foram gravadas e circulam nas redes sociais.

Os dois suspeitos, um de 24 anos e outro de 30 anos, foram presos em flagrante. Um deles é policial militar e foi levado para um presídio militar. O outro é segurança da loja e está em um prédio da Polícia Civil. A investigação trata o crime como homicídio qualificado. O Carrefour e a polícia não divulgaram os nomes dos agressores.
A Brigada Militar, como é chamada a Polícia Militar no Rio Grande do Sul, informou que o espancamento começou após um desentendimento entre a vítima e uma funcionária do supermercado, que fica na Zona Norte da capital gaúcha. A vítima teria ameaçado bater na funcionária, que chamou a segurança.

Ainda não se sabe o que deu início às agressões.

“A esposa [da vítima] referiu que eles estavam no mercado fazendo compras, que o marido fez um gesto, que ela não soube especificar, para a fiscal. E ele teria sido conduzido para fora do mercado”, destaca a delegada Roberta Bertoldo.

O Carrefour informou, em nota, que lamenta profundamente o caso, que iniciou rigorosa apuração interna e tomou providências para que os responsáveis sejam punidos legalmente.

A rede, que atribuiu a agressão a seguranças, também chamou o ato de criminoso e anunciou o rompimento do contrato com a empresa que responde pelos funcionários agressores.

Também em nota, a Brigada Militar informou que o PM envolvido na agressão é “temporário” e estava fora do horário de trabalho.

Segundo o comunicado, as atribuições dele na corporação são limitadas à “execução de serviços internos, atividades administrativas e videomonitoramento” e “guarda externa de estabelecimentos penais e de prédios públicos”. A Brigada não informou o que ele fazia no mercado.

Fonte:G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

SideBarAd-Desk/Mob (custom)

MAIS LIDAS

SINTE Chapecó esclarece que fala de manifestante não condiz com posicionamento do órgão

"A maior parte destes pais são de escolas particulares. Eu represento as escolas públicas estaduais” afirma manifestante, em trecho de vídeo publicado nesta quinta-feira...

Você viu? Atualização do WhatsApp permite enviar mensagens temporárias

O WhatsApp anunciou em novembro uma nova função de mensagens temporárias que desaparecem depois de sete dias após o envio. O usuário vai precisar habilitar...

Chapecó terá orçamento de R$ 1,1 bilhão em 2021

Os vereadores de Chapecó, em sessão ordinária desta quinta-feira (03), votaram e aprovaram, em segunda votação, a Lei Orçamentária Anual do Município. O projeto...

Defensoria Pública entra na justiça para cancelar toque de recolher em SC

A 4ª Defensoria Pública da Capital entrou com um habeas corpus na justiça para pedir o cancelamento do toque de recolher em Santa Catarina. No...
BaseAd-Desk
BaseAd-Mob
error: Conteúdo protegido!